Mestres do Solo: iniciativa discute a importância da fertilidade e construção do perfil do solo.

A agricultura brasileira tem experimentado resultados de aumento de produtividade nas últimas décadas. Entre 1975 e 2015, a taxa média de crescimento da produtividade agropecuária no Brasil foi de 3,58% ao ano. Na década de 2000, a média foi de 4,08% ao ano.

Este aumento de produtividade foi alcançado por meio de tecnologias tais como o plantio direto, desenvolvimento genético, técnicas de manejo e controle sanitário.

Mas o fator principal para pensarmos em produtividade é a fertilidade do solo. Muitas vezes o produtor paga por uma tecnologia, sem que consiga explorá-la em todo seu potencial, já que a baixa fertilidade do solo e a falta de equilíbrio entre os nutrientes impedem o aumento da produtividade e geram um aumento do custo.

Pensando na importância da fertilidade dos solos a TMF Fertilizantes Inteligentes lançou o projeto Mestres do Solo. Uma iniciativa que tem por objetivo reunir especialistas em fertilidade de solos para discutir com produtores e pessoas ligadas a cadeia do agronegócio a importância de boas práticas agrícolas, conservação e manejo do solo.

A TMF Fertilizantes entende que o processo de inovação e aumento da fertilidade dos solos passa não somente em fornecer bons produtos e serviços mas também em promover a difusão do conhecimento e de práticas que promovam um uso equilibrado e racional dos solos.

Nos dias 16 e 17 de abril, foram realizados eventos no estado do Mato Grosso nas cidades de Lucas do Rio Verde e Campo Verde, com a participação do professor doutor Telmo Amado, que destacou a importância da construção do perfil do Solo em profundidade.

 

O professor Telmo frisa que não basta ter apenas uma camada corrigida e equilibrada de solo a 15 cm, mas que devemos pensar em fertilidade e equilíbrio do solo em camadas mais profundas a 40cm, para que consigamos uma estabilidade de produção e aumento de produtividade.

Para o professor o grande problema da agricultura tropical é a confiabilidade e constância da produtividade em decorrência das condições climáticas. Assim a construção do perfil de solo em profundidade é fundamental como um seguro contra estas variações, pois permite um sistema radicular profundo e aproveitamento dos nutrientes.

“É importante deixarmos para as gerações futuras não somente a terra, máquinas e estruturas e sim um solo produtivo com fertilidade construída. Devemos ter uma agricultura preocupada com a compactação do solo, rentabilidade da produção e a formação de um perfil de solo profundo, que são elementos que estão totalmente interligados, pois muitas vezes temos o cenário do produtor com um solo compactado e degradado que gera baixa rentabilidade e portanto não investindo na construção do perfil do solo.

 

Este processo precisa ser interrompido. E isto acontece somente com a construção do perfil do solo, investindo em um sistema radicular mais profundo. Este é o caminho para maiores produtividades” destaca o professor.

O gerente da Regional Centro-Oeste da TMF Fertilizantes, o engenheiro agrônomo Romualdo Petró complementa que “ a importância de se ter um perfil mais homogêneo nas áreas do Mato Grosso, principalmente devido a seu intemperismo climático acelerado é de suma importância para que a planta sinta menos stress e consiga melhorar a absorção de nutrientes e água.”

Durante a palestra o prof. Telmo Amado abordou os exemplos dos campeões de produtividade que mitigaram o problema da compactação do solo com a construção do perfil em profundidade.

Hoje o mercado conta com diversas soluções para a construção do perfil em profundidade. O prof. Telmo mencionou que é importante que produtor avalie as melhores soluções de acordo com suas análises de solo e consiga alcançar as produtividades esperadas.